Anaklusmos RPG
Olá,

Seja bem-vindo ao Anaklusmos RPG;

Caso queira se registrar, clique em ''REGISTRAR-SE''
Se ja for membro clique em ''LOGIN''.

Agradecemos pela visita.

Boa diversão!!


.
 
InícioPortalFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 A Supressão do Tempo [Encerrada]

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8  Seguinte
AutorMensagem
Convidado
Convidado



MensagemAssunto: Re: A Supressão do Tempo [Encerrada]   Sex Jun 29, 2012 11:35 pm

Andrew P. Forbes Moriarty



A vida me ensinou a nunca desistir;
Nem ganhar, nem perder mas procurar evoluir.
Charlie Brown Jr.







A minha ideia de sentar foi pro brejo, pois ao observar com atenção o barco que era como se Poseidon estivesse ali mesmo pelo cheiro do local. Senti-me meio enjoado pelo cheiro da água salgada e com o leve pensamento de imaginar Poseidon gigante no meio da viajem e o balanço enorme que teria com o deus bravo. Ao ouvir a prole de Poseidon nomear o barco e o mesmo sacolejou um pouco. Eu não me contive a rir, mas me contive a apenas pensar que nem o barco gostava do Finn. Passei a mão para limpar a água que respingou no meu rosto pelo sacolejar do barco e pensei se ficaríamos a deriva da sorte ou se o barco teria um controle automático. Meus pensamentos sobre a viajem foram deixados de lado ao lembrar-me das cabines e fui logo atrás dos outros procurando uma livre. Após encontrar uma cabine livre, eu entro deixando minha mochila no canto ficando apenas com meu anel de tirso e meu anel de armas nas mãos. Eu deixo o Heals entrar e em seguida fecho a porta da cabine. Eu me sento na cama, tiro a roupa e vou pro banheiro tomar banho. Volto do banheiro e me surpreendo com minha roupa limpa, cheirosa e seca. Eu olhei em volta e Heals me disse que foram os criados invisíveis do barco. Fiquei assim em relação as funções que os criados poderiam ter e fui até a cama e me vesti novamente. Vesti minha cueca e coloquei minha calça jeans preta em seguida. Coloquei minha camisa preta de manga curta e em seguida meu colete roxo com dois bolsos para guardar coisas pequenas que possam se tornam urgentes. Logo em seguida que terminei de me vestir ouvi Lily falar:

- Gente, a viajem vai durar pelo menos 1 dia e meio. Podem descansar tomar um banho. Poupem energia, porque o que nos aguarda não é nada bom.

Eu me senti aliviado e tirei o colete na hora e o guardei na mochila para coloca-lo depois. Eu sentei na cama e fiz carinho em Heals para ele subir. Eu deixei minha mochila do lado da minha cama e peguei o meu Livro Mágico e fiz perguntas a ele sobre Rose, meu pai Dionísio e minha filha Illyria que não via nenhum deles há tempos. Perguntei como e onde estavam e ao ler as respostas me tranquilizei em algumas e em outras me preocupei um pouco. Acariciei Heals, guardei o livro e enquanto acariciava Heals acabei dormindo sem nem perceber que o sono chegou.

(...)

A viagem foi deliberadamente lenta mesmo com a previsão de Lily, eu pude acordar e me alimentar muito bem com a comida que os criados me serviram. Lembrei que Rose gostava de um jantar a dois e me deu uma baita saudade de ficar com ela sem me preocupar com nada e ninguém. Depois de comer, descansar mais do que devia e sai um pouco da cabine indo para a proa ver como estava o mar. Equipei-me com meu colete e algumas armas na bainha na cintura e outras no meu bolso. Heals me acompanhou e cheguei logo depois de ouvir Finn perguntou o que era aquilo e percebi uma tempestade em volta do barco, mas Poseidon não devia estar deixando atingir o barco apenas. Depois de vários minutos navegando pude ver claramente o que o Finn perguntara e percebi que era o tal portal que Lily nos prevenira. O portal parecia um espelho gigante com alguns relógios e mortes nas bordas e alguns raios que se desprendiam das bordas. A visão de dentro do portal era muito doida, pois era o contrário da realidade não fazendo sentido. Eu dei de ombros pensando que se dane, pois os deuses algumas vezes não fazem sentido mesmo. Quando o barco se aproximou do portal o suficiente o portal algo puxou o grupo todo para ele. Eu logo me aproximei de onde Heals “pousou” e fui com ele rumo à fortaleza sabendo que o pior estava por vir. Imaginei inúmeros temores que poderiam estar na fortaleza como uma porrada de titãs nos esperando ou um monte de monstros enormes e que voltassem da vida imediatamente ou coisas piores. Pensei em Rose, Illyria que queria vê-las novamente para morar juntos como uma verdadeira família e pensei em meu pai para me dar força naquele momento que precisava de um exemplo de força e coragem.




Poderes Usados:
 

Armas Usadas:
 






TEMPLATE BY RAFA OF OPS
Voltar ao Topo Ir em baixo
Finnick C. Odair
Filhos de PoseidonFilhos de Poseidon



Mensagens : 34
Data de inscrição : 07/04/2012

Ficha do Personagem
Arsenal:

MensagemAssunto: Re: A Supressão do Tempo [Encerrada]   Sab Jun 30, 2012 5:14 pm







Finnick C. Odair




O navio pareceu amar o nome que eu dei pra ele, ele balançou um pouco, como os cachorros fazem com o rabo quando estão felizes... ok, ele odiou o nome mas tudo bem, nem todos conseguimos o que queremos, Nymeria pousou em sua forma de pégaso, então vi todos ali indo para suas cabines, fui para a sala do capitão ter um pouco de sossego.
Lá era bem confortável, mas meio solitário, coloquei Nymeria em um aquário ali perto e fiquei analisando a rota que estavamos fazendo, estavamos em alta velocidade, então me ajeitei na cadeira, esse navio não tinha nada para fazer... quer dizr, podia até ter, eu podia ir lá embaixo relaxar ou curtir, mas de que adiantaria? Estamos indo em direção à morte, não uma amigável como Thanatos, uma mais... tocante.
Decidi tirar um cochilo, já que, claro que eu merecia um desconto, todos aqui mereciam, não sei porque algumas pessoas insistiram em me odiar, eu sou uma pessoa tão legal, ok, eu não sou, mas eu não vou fingir que estou feliz quando estou com raiva, ou se sou amigo de alguém quando eu odeio essa pessoa, isso seria desumano, falsidade é uma coisa desumana.
Depois de mais ou menos dez minutos eu acordei, então fui pra cabine do capitão, tomei um banho rápido, coloquei minha cota de malha demoníaca denovo e meu moletom roxo, sem contar as roupas de mortais. Joguei a mochila com meus itens em um canto, pegando apenas a Insígnia do Tridente... Nunca usei ela, servia para falar com meu pai, acho que agora seria a hora exata para isso.
Segurei a insígnia com mais força, comecei falando:
-Ahn... velho? Será que você pode me ouvir? - sem esperar resposta já fui falando - Eu percebi que não somos heróis, somos apenas... semideuses, porque Herois se preocupam com a vida dos outros, não com sua propria. Se você me desse uma oportunidade, eu poderia matar um exército inteiro de monstros, assim uma pessoa ficaria para todas as outras enfrentarem o ladrão do tridente, assim eu poderia morrer sabendo que fui um heroi, não um semideus egoísta... Ah e... pode me dar um castelo de gelo? Prometo cuidar bem dele.
Fiz uma pausa esperando alguma resposta.
-Bom... acho que é só isso, se talvezvocê me desse uma arma fodástica - comecei a rir - Que foi? Quero morrer com estilo! Mas acho que é só isso.
O resto do tempo que eu fiquei no navo foi um tédio, ficava comendo doces assistindo televisão na sala do capitão, dormindo muito mesmo. Então decidi descer. Quando passei pela sala de comando aonde estava Nymeria vi como estava o tempo, uma tempestade forte e refrescante, eu preciso de água mesmo, depois de fazer aquela manobra arriscada com fogo. Então estreitei os olhos, consegui ver bem longe dali um ponto de luz roxa, então coloquei a mochila nas costas e fui até a proa, vendo todos reunidos lá perguntei para eles o que era aquela tal luz.
Lily apenas assentiu com a cabeça, significa que estamos indo diretamente para o portal. Se passaram vinte minutos até chegarmos lá, era um lugar realmente macabro, um portal enorme, enorme mesmo! Roxo, minha cor favorita. Fiquei boquiaberto olhando aquilo, então gritei chamando Nymeria, ela rastejou na sua forma de serpente e se enrolou no meu corpo, fiquei olhando para o portal, do outro lado parecia o corpo de Cronos do cavaleiros do Zodíaco G, havia também um caminho de pedras que levava até uma ilha estranha, antes de fazermos algo fomos puxados para dentro dela.

Nós aparecemos na ilha, peguei meu tridente e segurei com força, me preparando para o que poderia acontecer. Nós estavamos no distortion world, do pokémon platinum. Então começamos a andar em direção à fortaleza, era claro que o tridente estava lá, só precisavamos invadir o lugar, chutar algumas bundas, pegar e sair correndo. Chegamos em um enorme portão de ferro, que seria a entrada para a fortaleza, me virei para os outros.
-Alguma idéia?

armas que estou usando:
 

poderes usados:
 




The Equitador, the boy with the Poison.

notes: Quase lá|| tag: eu, Nam, Lily, Poseidon || place: Ilha do Tempo|| Clothes: [URL=Linkaqui]Aqui[/URL] || music: Resident Evil Revelations - Previous Story 1ª Soundtrack || Humor: Animado||





credits: JOÃO AT OPS
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidado
Convidado



MensagemAssunto: Re: A Supressão do Tempo [Encerrada]   Sab Jun 30, 2012 6:23 pm

The Sea is Beautifull



With the lights out it's less dangerous
----------Here we are now entertain us
30/06/12 - 18:23
Capítulo III - Cronos
Evanescence always ♥



O portão realmente era enorme. Era composto de duas partes. Era totalmente de ferro negro, e juntando as duas partes, formava uma foice gigantesca. Jake disse:

- Será que mora algum agricultor aí? - E deu um sorrisinho, que vacilou com os olhares que lhe lançaram, dizendo claramente que essa não era a hora de brincadeiras. - Err...Vamos escalar? Quebrar? Bater palma e dizermos que não somos testemunhas de Jeová?

Como se fosse mágica ( o que era provável ) o portão deu uma leve rangida, e começou a se transformar. As barrasse contorceram até formarem um rosto severo, que disse em uma voz fria e metálica:

- Informem seu objetivo. - Jake pigarreou e respondeu:

- Recuperar o tridente de Poseidon.

O rosto deu um sorrisinho irônico, como se disse-se: " Ah crianças, tão ingênuas! " ; Se contorceu novamente até formar uma foice, e os portões se abriram.

• • •


Os meios-sangues se entreolharam rapidamente, hesitando. Mas depois sorriram, encorajando uns aos outros e atravessaram o portão; O caminho não mudou muita coisa. Ainda era de pedra negra, e podia-se ver o céu abaixo dele. A frente, encontrava-se um típico castelo de terror. Era totalmente feito de pedras negras, com enormes torres que davam a impressão de serem masmorras; Árvores encurvadas e tortas cresciam a sua volta, e a frente, uma única porta negra com uma foice dourada. Eles caminharam calmamente, captando cada detalhe do local, e com os sentidos dobrados; Aparentemente nada atacou, o que os deixou ainda mais nervosos.
Chegaram a porta, e uma frase começou a aparecer lentamente: " Só abre para quem já presenciou a morte. " ; Todos sorriram, e Anna, que estava na frente, tocou a porta com o indicador. Um relógio estilo antigo apareceu, e a hora começou a correr. Quando o ponteiro chegou ao doze, a porta de dissolveu lentamente. Eles levantaram os olhos ( Pois haviam acompanhado a dissolução ) e encontraram um magnifico hall de entrada.

As paredes eram forradas de relógios de todos os tipos. Modernos, antigos, pré-históricos, do sol. A sala era forrada com um imenso tapete de veludo negro, assim como as poltronas de chintz, que eram do mesmo material e cor; Havia uma magnífica lareira com um fogo azul, movimentando-se malignamente. Havia uma enorme pintura em cima da lareira. um homem com aparentemente 29 anos, um sobretudo cinza, com uma foice dourada na mão:

- Bonita a pintura não? - Disse uma voz fria.

Eles olharam imediatamente, sacando as armas. Cronos encontrava-se no ultimo degrau da escada, observando-os de cima com um olhar avaliador. Sorria malignamente, e segurava a foice dourada nas mãos; O tridente de Poseidon encontrava-se preso dentro de um relógio de carretão, girando lentamente. Cronos deu um sorrisinho de escarnio, e fez um aceno com a mão. A porta atrás deles apareceu rapidamente, e um relógio foi implantado nela, com o símbolo do infinito lacrado no meio. Cronos abriu os braços, ainda segurando a foice:

- Bem vindos a minha humilde residência! - e deu uma risada aguda.


Leiam:
 

Informações Adicionais:
 

Prazos:
 

Template By THE FOX of OOOPS! <3
NOTES - / Clotes - Isso - Baseado na musica Smell like teen spirit by Nirvana.
Voltar ao Topo Ir em baixo
avatarCronos
Titãs EstagiáriosTitãs Estagiários



Mensagens : 14
Data de inscrição : 25/03/2012
Idade : 28
Localização : Aonde você desejar

Ficha do Personagem
Arsenal:

MensagemAssunto: Re: A Supressão do Tempo [Encerrada]   Dom Jul 01, 2012 1:51 pm






















A Batalha Invisível


Depois de minha leve risada acolhedora, falo a todos com um leve tom de ironia:
- Como vocês demoraram para chegar aqui... Senti vossa falta... Estou num tédio mortal aqui... Mas, como sabia de vossa vida aqui, preparei uma... diversão extra que tal? - e dou uma leve mexida em minhas mãos, em sinal para a surpresa entrar.
Todos olharam para trás, com medo do que poderia acontecer, e se deparam com uma cena:
Vindo pelo hall central da casa, 3 semideuses completamente sombrios, vestidos de roupas de couro negro e com uma foice pingente em seu pescoço. Um garoto de cabelos brancos e de olhos de tom azul royal, se aproximava lentamente. Hyun, filho de Éolo. Ao seu lado, vinha uma garota de cabelos ondulados negros, e olhos da mesma cor. Vestia roupas vermelho sangue. Westy, filha de Ares. E por fim, um garoto de aparência calma. Cabelos curtos avermelhados, um ruivo. Sua aparência tranquilizadora nada tinha a ver, com suas roupas. Era um rockeiro, todo vestido à caráter, com abuso de prata e etc. Eder, filho de Hefesto. Hyun entrou na sala com uma arma, chamada Katana dos Ventos, com o poder de invocação de tempestades. Westy, entra com duas correntes, chamadas Commolitis, que aumentam de tamanho gradativamente durante a batalha. E por fim, Eder, com suas espadas incandescentes, soltando rajadas de fogo até o alto de minha humilde residência.
Logo após isso, faço com que o Tridente de Poseidon se eleve, e se prenda, no alto de minha estante e digo:
- Então, quando terminarem de brincar, é só subirem até o alto da estante, e levar o Tridente e tentar descobrir como libertá-lo. - e desapareço numa cortina de fumaça, mandando meus seguidores começarem a lutar. Hyun, vai na direção de Finnick e AnnaBelle, prendendo os dois em um vortex, onde o ar que eles respiravam se tornava cada vez mais escasso. Westy, joga suas correntes em Lily e Andrew, os prendendo e os chicoteando com elas. E por fim, Eder, ataca Enrique e Daniel. E sobre Jake, faço com que ele fique preso em grades onde a única saída é por baixo, cavando em meio a pedras e mais pedras, sobre uma depressão de 30 metros até o mar Very Happy

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidado
Convidado



MensagemAssunto: Re: A Supressão do Tempo [Encerrada]   Dom Jul 01, 2012 3:28 pm

Andrew P. Forbes Moriarty



A vida me ensinou a nunca desistir;
Nem ganhar, nem perder mas procurar evoluir.
Charlie Brown Jr.






O portão da fortaleza era surpreendente lindo, era de ferro negro e formava uma foice gigantesca e ao ouvir o comentário de Jake lhe lancei um olhar mortal e dei uma cotovelada sussurrando:

-Tenha respeito, nem todos que usam uma foice são agricultores como Deméter. Pode ser um ceifador de Thanatos ou o titã da morte sangrenta Jápeto.

Conforme disse mostrei minha foice para ele e voltei a olhar o portão enorme e ouvi outro comentário fora de hora dele. Tentei não dar atenção, rolei os olhos e magicamente o portão começou a se abrir, e ao invés de se abrir mesmo se transformou num rosto severo. Uma voz fria, metálica e estranha demais para ser de alguém as escuras disse:

- Informem seu objetivo.

Jake respondeu pelo grupo e o rosto doido deu um sorriso ou algo do tipo, volto a ser um portão e finalmente se abriu mesmo. Achei estranho o que o portão disso sobre sermos ingênuos, mas muitos dizem isso então tentei relevar e me foquei novamente naquela fortaleza e no que quer que encontremos. Muitos ficaram sem graça com aquilo e entreolharam-se, eu olhei alguns nos olhos, tomei a frente me virando para eles e disse:

-Ei, vamos em frente afinal é nossa missão. Aconteça o que acontecer estamos juntos e vamos acabar juntos essa missão. Vamos agora acabar com isso e pegar logo o tridente de volta.

Após falar me virei novamente e andei calmamente passando pelo portão olhando caso tivesse algum monstro. Passei a mão pelos meus anéis e fiquei seguro que o caminho não tenha mudado tanto, pois ainda era de pedra negra e se via o céu nele. Mais a frente pelo caminho se encontrava um castelo de terror que achei bem convidativo pelo local em que estava e por ser feito também de pedras negras. As torres nele pareciam masmorras e pensei se seria legal morar ali colocando gente como prisioneiros ou torturando ladrões que possam aparecer. Eu ri rapidamente do meu comentário sem fundamento, voltei a me focar no castelo olhando cada detalhe que ele possa ter. Vi árvores encurvadas, inúmeras tortas crescendo em volta e a frente uma única porta negra com uma foice dourada. Nada aconteceu como um monstro ou o tal ladrão aparecer e achei aquilo meio incomum na realidade. Chegamos a uma porta e uma frase apareceu e ao lê-la pensei se era alguma direta para alguém e Anna tocou com o dedo indicador. Um relógio antigo apareceu, a hora começou a correr e quando o ponteiro chegou a doze a porta se dissolveu lentamente. Eu levantei os olhos já admirando o dono daquilo que tinha bom gosto para uma casa mesmo com o caminho de chegar nele sendo meio chato. Ao levantar totalmente meus olhos encontrei um enorme e maravilhoso hall de entrada. As paredes eram todas forradas de relógios de aparentemente todo tipo possível e imaginável. A sala possuía um tapete imenso de veludo negro assim como as poltronas que eram de mesmo material e fiquei com mais vontade para conhecer o dono daquilo que queria saber como conseguiu tudo. Na sala tinha uma lareira com fogo azul se movimentando de uma forma incomum mais linda e acima da lareira tinha uma pintura de um homem relativamente jovem com um, sobretudo cinza e uma foice dourada na mão. Pensei que pudesse ser Jápeto ou Cronos, pois a foice e os relógios eram mais próximos de Cronos, mas a foice era para uma morte dolorosa também e uma voz fria disse:

- Bonita a pintura não?

Eu olhei rapidamente com minha foice ativada e meu tirso também e esperei algo do que quer que tenha aquela voz fria. Ao ver finalmente o titã Cronos no topo da escada me fez ter até vergonha de admirar aquela casa linda. Cronos nos avaliou enquanto segurava a foice dourada e quando vi o tridente de Poseidon quase xinguei ele pela falta de criatividade em roubar. Cronos sorriu, fez um aceno e uma porta com um relógio com o símbolo do infinito apareceu atrás do grupo e o titã diz:

- Bem vindos a minha humilde residência!

O titã deu uma risada aguda e apenas prestei atenção nas ações dele. Após perceber que ele esperava algo de nós, mas percebo que era algo retórico, pois ele logo continuou a falar:

- Como vocês demoraram a chegar aqui... Senti vossa falta... Estou num tédio mortal aqui... Mas, como sabia de vossa vida aqui, preparei uma... Diversão extra que tal? - e dou uma leve mexida em minhas mãos, em sinal para a surpresa entrar.

O grupo se virou para ver o que o titã estava apontando e três semideuses totalmente desconhecidos para mim, mas muito bem vestidos em minha opinião. Os semideuses entraram pelo hall mostrando suas armas um tanto quanto poderosas. O titã após a mostra da brincadeira que seria a batalha do grupo contra aqueles 3 o mesmo sobe o tridente e some. Eu percebo finalmente que era tudo ou nada e aparentemente Cronos não iria assistir aquilo. Logo em seguida de Cronos sumir o trio sombrio atacou o grupo e eu fui preso com Lily pelas correntes de Westy. Eu uso Amuleto dos Ventos e minha Benção do Ar para tentar virar ar e passar pelas correntes e sair daquela prisão em que estava. Após minha fuga eu abro minhas asas de demônio e balanço elas o máximo que pude na direção de Westy usando a Benção do Ar para jogá-lo longe o fazendo soltar Lily ou pelo menos tentei. Após alguns minutos no bater de asas, toco no chão de pedras com minha Luva Elemental que suga o poder delas. Eu vou à direção de Westy e uso Tentáculo para criar vinhas enormes do nada e atacar o semideus com chicotadas e o prendendo para eu atacar. Eu com minha Foice Encantada tento diversos cortes diagonais e verticais no semideus e uso a Luva Elemental com poder das pedras negras para socar o semideus e me defender de algum possível ataque que ele possa fazer contra mim durante meu ataque a ele. Em seguida me afasto um pouco com minha Luva Elemental com força e total poder das pedras do chão para me defender.



Armas:
 







TEMPLATE BY RAFA OF OPS
Voltar ao Topo Ir em baixo
avatarJake F. Stewart
Filhos de PãFilhos de Pã



Mensagens : 24
Data de inscrição : 12/05/2012
Idade : 20

Ficha do Personagem
Arsenal:

MensagemAssunto: Re: A Supressão do Tempo [Encerrada]   Dom Jul 01, 2012 3:37 pm

Só pra deixar com fundo preto Razz escreveu:

tagged: Companheiros, Cronos e Dash.

clothes: Minha jaqueta e o resto da roupa do camp

notes: Cronos da Puta è.e

lyrics: Gives You Hell @ Glee Cast
Hiperatividade. Oh Gods, why?


É, Hiperatividade é um cocô. Poxa, esperei até pessoas voando na minha garganta, mas nem aconteceu. Vai ver eles já tiveram no passado esse surto de hiperatividade.

Chegamos lá no portão. Sério, o portão era bem grandão. Tinha a forma de uma foice. E eu estava já me sentindo diferente. Eu sempre fui hiperativo, mas tem vezes que surto. E é isso que fufu com tudo! Começo a falar demais, ou então não consigo ficar parado. Gosto mais quando não consigo me mexer!

Dessa vez foi pesado. Eu raramente tinha isso de fazer uma piada super tosca sobre algo na hora errada. Geralmente eu só falo tudo sem querer. Sério, senti nojo de mim pelo que eu falei:

- Será que mora algum agricultor aí? - O que foi pior foi aquele sorriso, que acabou com os olhares do tipo: Sem brincadeiras agora! - Err...Vamos escalar? Quebrar? Bater palma e dizermos que não somos testemunhas de Jeová?

Sabe o que foi legal? Os portões abriram. E sabe o que não foi legal? O motivo deles abrirem. O cara perguntou nosso objetivo.

Eu, outra vez sem querer, deixei vazar o verdadeiro motivo. Eu já imaginava que não ia acabar nada bem, mas é que tinham dois lados de mim brigando dentro de mim. Um dizia:

"Vamos, desembucha logo o que vocês vieram fazer!" e a outra "Cala a boca, Hiperatividade is not cool. Começa a andar pra lá e pra cá e deixa algum ser falar. Não é só você que é hiperativo por aqui!" mas é claro que a outra tinha que falar "Af, anda fala logo ou vão ficar enrolados aqui, lembre-se que mentiras sempre são osso. Porque, quanto mais tu tenta enrolar, pior fica!"

Por fim desembuchei, num tom um tanto irônico, já que eu quase soltei um "Adivinha zé da porta!":

- Recuperar o tridente de Poseidon.

Cara, é nesse momento que eu esperei por pessoas voando em cima de mim. O que me irritou foi a cara que o cara fez. Com ose eu fosse uma criança. Af. Com certeza tenho uma mente mais evoluída que ele. Vai ver é por isso que ele é só um porteiro. Ou pelo menos eu acho que é. Espero que não seja o Cronos.

[...]

Entramos no lugar. Nada mudou. E era legal estar andando sobre o céu. Estar de ponta cabeça is cool. Nem prestei atenção no caminho. Apenas fiquei perto deles. Não seria legal se perder por aqui, né?

Chegamos num lugar onde a frase ia aparecendo aos poucos. Mostrando no fim:

" Só abre para quem já presenciou a morte. "

Acabei vendo todos sorrindo. Anna, que estava mais a frente, tocou o portão. Foi muito legal ver aquilo se dissolvendo. Todos acompanharam, erguendo a cabeça quando aquilo acabou. Entramos naquele lugar nonsense. Todos conhecem o "Chapeleiro Maluco", certo? Aqui temos o Relojoeiro maluco. Deuses. Que porra é essa? Cronos é doidão. Legal.

Não prestei atenção em mais nada, apenas num linda pintura. Logo escutei uma voz horripilante dizer:

- Bonita pintura, não?

Sério, deu um calafrio na hora. Deuses, Tio Cronos apareceu. Com certeza era ele... Ele tem a foice... Dourada

Não sei porque, mas dei uma olhada em volta. Dentro de um relógio, eu acho, estava o tridente. Legal. Eu acho que eu conseguiria chegar lá... Mas não agora... Fui para trás dos outros, procurando ficar escondido. Agora eu não queria chamar atenção.

Vi o aceno que Cronos fez com a mão e já me preveni para portas batendo. Previsível. Pelo menos ele foi educado nos cumprimentando.

Algo me dizia que ia começar uma batalha. Mas não peguei nenhuma arma. Que arma seria útil contra um titã? É claro... Além da arma de uma outra divindade... Não conseguiríamos feri-lo.

Dash estava em um tamanho mínimo ali comigo. Como uma mosca. Procurei não fazer nenhuma comunicação mental com ele... Vai que Cronos é médium... Mas eu já tinha umas ideias doentias na cabeça. Talvez hiperatividade não seja lá tão ruim. Ou não seja o meu problema. Na verdade, acho que meu problema é minha indecisão. Deuses.

Ta, agora a porra ficou séria. Cronso começou a falar. Deuses, que chatisse. Mas logo Cronos resolveu brincar. O que tornou as coisas mais divertidas.

Ele me prendeu e deixou três semideuses atacando os outros. Ele só não esperava uma coisa... Eu ficar pequeno. Fiquei num tamanho proporcional a meu pocotó. Montei nele e saí da gaiola junto a ele. Pra minha sorte, Cronos não colocou nada de especial na Gaiola! Uhules.

Assim que saí avaliei os adversários! Um dos ventos, outro do fogo e o outro... E a garota de Ares. Af. Cronos é esperto. Eu nunca atacaria uam garota, é claro. O Tio dos ventos, vish. Como eu ia pegar ele? Meus poderes nem são tão bons! Agora... O De hefesto poderia queimar qualquer coisa que eu jogasse contra eles!

Af. Hora de usar e abusar das armas... Ou não!

Peguei minah flauta o mais rápido que pude e comecei a tocar uma melodia agitada, tudo para invocar 100 carneiros para o Ataque. Óbvio que eu ainda estava pequenino, assim voei com Dash para o mais alto possível. Era melhor eu manter distância dos carneiros por causa do tamanho que estava.

Aproveitando que eu estava ali... E ainda inperceptivel pra qualquer um. Mandei Dash ir em direção ao tridente. Mas, adivinha. Ele não quis e disse:

"Cara, não! Cronos parece que está marcando você. Vamos ajudar os outros. Não é uma boa nos separarmos!"

É, meu pocotó é doidão, mas faz mais sentido do que eu! Aproveitei o embalo dele e voltamos ao tamanho normal! Voamos em disparada contra a filha de Ares. Ela estava com as mãos ocupadas, mas, de qualquer forma, eu não iria bater nela. Peguei a espada de Atlântida e desferi um golpe contra a corrente que segurava Lily, já que Andrew já deu um jeito com a dele!

Logo voltaria para o lado dos dois, criando a nossa volta barreiras de trepadeiras. Assim nada ia nos atingir. Isso ia nos dar muito tempo! Já deixando também outra coisa para defesa! Uma víbora! Agora, se algum inimigo chegasse perto... Coitado. Ia ter que se ver com a víbora ú.u

Habilidades usadas:
 


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
avatarBenjamin C. Hunter
Filhos de AtenaFilhos de Atena



Mensagens : 32
Data de inscrição : 25/03/2012
Idade : 22

Ficha do Personagem
Arsenal:

MensagemAssunto: Re: A Supressão do Tempo [Encerrada]   Dom Jul 01, 2012 5:45 pm



Daniel Tunder

O homem tem a capacidade de mudar o mundo, mas os livros mudam o homem





Haviamos adentrado o local, encontramos Cronos e ele chamou seus amiguinhos para a brincadeira, semideuses, Filho de Éolo, Filha de Ares e Filho de Hefestos, o filho de Éolo portava uma espada dos ventos o clima iria fricar um pouco pesado daqui para a frente, A filha de Ares trazia correntes, movimentos precisos e livres, o de Hefestos trazia duas espadas que produziam fogo, estavam encrencados pois o filho de Hefestos nos escolheu como suas vitimas eu e Enrique, mas o mesmo errara em colocar Enrique como sua vitima, se eu não estivesse enganado o mesmo continha uma certa pericia com fogo, ja eu era somente minha mente... mas uma boa mente vale por varias e situações desesperadas pedem medidas desesperadas.
Eu não queria ferir filhos dos deuses mas para salvarmos o que queriamos deveriamos fazer esta proeza, então começo a caminhar ao redor de Eder me parece que este era o nome dele, cada passo dado por mim era fechado como se eu andasse sobre areia mole, tentando me fixar no que pisava mas ao mesmo tempo leve como quando se anda sobre ovos, minha espressao fica mutavel indo de séptica para fria, mudando para alegre, para triste, sempre cada ponto extremo como se aquilo fosse uma bela peça de teatro, mãos movendo singelamente e lentamente seguindo o ritmo do vento que por ali estava, mesmo que vindo de uma arma, lagrimas saiam de meus olhos pingando ao redor de Eder, enquanto eu recitava em canto sofrido as palavras que de meu coração vinham, eu cantava em catalão, ou era gregoriano ou ate mesmo italiano não sei ao bem dizer em qual lingua se originava a musica mas ao cantar sentia como se minha mãe Atena e Dionisio estivessem ao meu lado me ajudando:


Infanat, ora,
Si teni mode, pregat,
Impera centra daemon terra
Era domine....



Cada passo dado era como um tambor que toca ao ritmo de minhas palavras...


Infanat, ora,
Si teni mode, pregat,
Et anima
Dove core
Infana dio re
Infanati grazie....



Mais passos e mais tambores... meus olhos se arregalam mostrando a trilha de lagrimas que em minha pele havia sido feita então canto em voz mais alta ainda enquanto circundava o semideus de Hefesto:


Divano
Divano me...
Divano messi...
Divano messiah
Divano messiah...



Continuei a cantar a musica enquanto movimentava meus pés, mãos corpo e tudo que eu podia em forma de uma musica inusitada.


Letra da musica toda :
 


Minhas asas se abrem e eu levanto voo enquanto voava continuava com a mesma coreografia que eu estava a fazer mas agora com meu escudo em braço em minha mão do escudo mesmo meu tirso pincel com ele começo a disparar uvas para contra o semideus de Hefesto, em momento algum minha coreografia cora desfeita e em gesto de ultima tentativa segurando meu chaveiro a alguns metros acima do semideus aciono minha mercedes e vejo a mesma indo em direção a Eder. Continuo a dançar e cantar em uníssono.
Musica:
 
Tradução da Musica:
 

Armas:
 

Benção:
 





Tags: Fulano, Beltrano || Vestindo: Aqui || Musica: Nome da musica e cantor
Humor: Seu Humor aqui || Notes: Algo a dizer ?


créditos @ lady marmalade do ops!



Última edição por Daniel Tunder em Seg Jul 02, 2012 9:36 am, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: A Supressão do Tempo [Encerrada]   Dom Jul 01, 2012 8:52 pm



Lily H. Lupin
São estranhos os caminhos da vida e do amor. - Lily, The Host





O portão de ferro negro era gigantesco. Observei a foice que as duas divisórias formavam e sentti um arrepio. Ali não era um bom lugar para nós.
- Será que mora algum agricultor aí? - E deu um sorrisinho, que vacilou. Andrew passou um sermão nele, e eu dei um sorriso nervoso. Ele prosseguiu- Err...Vamos escalar? Quebrar? Bater palma e dizermos que não somos testemunhas de Jeová?

Eu estava pronta para dizer que a opção das testemunhas de Jeová era uma boa, quando o portão rageu. As barras se contorceram e formaram um rosto severo, sua voz saiu metálica.

Jake respondeu por nós e o rosto deu um sorrisinho irônico que me fez franzir o cenho. Voltou a forma original e nos deu passagem.
A fria voz ecoava em minha cabeça.
-Vamos então, pessoal.


(• • •)


Seguimos um caminho ainda como o outro, nada muito diferente. A frente, encontrava-se um típico castelo de terror. Era totalmente feito de pedras negras, com enormes torres que davam a impressão de serem masmorras; Árvores encurvadas e tortas cresciam a sua volta, e a frente, uma única porta negra com uma foice dourada.
Chegamos a porta, e uma frase começou a aparecer lentamente: " Só abre para quem já presenciou a morte. "

Assenti sorrindo,assim como os outros e Anna, que estava na frente, tocou a porta com o indicador. Um relógio estilo antigo apareceu, e a hora começou a correr. Quando o ponteiro chegou ao doze, a porta de dissolveu lentamente.
A porta dava em um bonito hall.

Era muito informação num lugar só. Perdi-me observando tudo, até que minha visão focou num lugar comum aos outros. Havia uma enorme pintura em cima da lareira. um homem com aparentemente 29 anos, um sobretudo cinza, com uma foice dourada na mão:

- Bonita a pintura não? - Disse uma voz fria.

Peguei meu arco sem nem pensar e uma flecha de fogo grego. Os demais sacaram suas armas e observaram o dono da voz. Cronos encontrava-se no ultimo degrau da escada, observando-os de cima com um olhar avaliador.Ele segurava a foice. O tridente bem perto. Cronos deu um sorrisinho de escarnio, e fez um aceno com a mão. A porta atrás deles apareceu rapidamente, e um relógio foi implantado nela, com o símbolo do infinito lacrado no meio. Cronos abriu os braços, ainda segurando a foice:

- Bem vindos a minha humilde residência! - e deu uma risada aguda.

Senti vontade de vomitar, mas ele continuou falando.

- Como vocês demoraram para chegar aqui... Senti vossa falta... Estou num tédio mortal aqui... Mas, como sabia de vossa vida aqui, preparei uma... diversão extra que tal? -Ele mexeu as mãos, e nós olhamos para trás.
Vindo do hall surgiram três semideuses... um deles tinha uma kanata. *0*
Enfim, não vem ao caso, a coisa começou a esquentar.
Cronos elevou o tridente até a estante - Então, quando terminarem de brincar, é só subirem até o alto da estante, e levar o Tridente e tentar descobrir como libertá-lo.

Cronos sumiu, os semideuses atacaram.

Hyun, foi na direção de Finnick e Annabelle. E antes que pudesse fazer qualquer coisa Westy, jogou suas correntes em Andy e eu, senti ele me chicotear, e por um momento minha visão ficou turva. Andrew se mexeu de pressa. Fiquei impressionada com sua capacidade de escape. Ele me ajudava. Senti algo cortar as correntes e olho meio abobalhada pra Jake... Por que, cá entre nós... De onde ele saiu? Dei um sorriso de agradecimento a ele, antes de pegar meu arco e mirar no semideus. Conferi se Tempus estava bem em meu bolso.
Abri minhas asas e comecei a atirar nele, ao mesmo tempo que controlava o ar ao redor para jogar os semideuses na parede.

Por um segundo olhei para onde os demais estavam. Daniel fazia algo que pra mim soou como macumba, na boa. Eu só esperava que todo ficassem bem.
Voltei a atirar, as flechas elétricas e explosivas atravessavam a sala, indo em direção ao semideus.


Spoiler:
 



THANKS BRITTY @ OPS.

Voltar ao Topo Ir em baixo
avatarFinnick C. Odair
Filhos de PoseidonFilhos de Poseidon



Mensagens : 34
Data de inscrição : 07/04/2012
Localização : Acampamento Meio-Sangue

Ficha do Personagem
Arsenal:

MensagemAssunto: Re: A Supressão do Tempo [Encerrada]   Dom Jul 01, 2012 9:56 pm







Finnick C. Odair




O portão era magnífico, mas não combinaria com minha fortaleza de gelo. Segurei o tridente com mais força então ouvi Jake comentar "Será que mora algum agricultor aí?" apenas sorri olhando o portão de cima pra baixo, encostei na cabeça de Nymeria.
-Nymeria, equum! - Ela se transformou em um pégasus, seria mais útil dessa forma.
- Err... - disse Jake - Vamos escalar? Quebrar? Bater palma e dizermos que não somos testemunhas de Jeová?
-Não - Falei sorrindo - Ninguém abre para testemunhas de Jeová, vamos fingir que estamos vendendo biscoitos!
Então apareceu aquela cara no portão, perguntando nosso objetivo, e o Jake, animal do jeito que é, falou que era recuperar o tridente de Poseidon! Deixa eu explicar... Quando você quer uma coisa que está com um monstro... não avise os guardas deles disso! Mas então descobri que o portão é bem mais idiota que o Jake, ele se abriu... porra.

Entramos na fortaleza, comecei a observar o castelo, feito de pedras negras que davam um ar sombrio no lugar, mandei o comando para Nymeria "Anguis" para ela se transformar em serpente denovo, já que iríamos lutar no castelo não tinha sentido voar. O caminho ficava mais sombrio com as árvores tortas, como se fossem mãos querendo te agarrar, mas no final do caminho havia uma porta, com o desenho de uma foice dourada. Meu coração saltava a cada passo que davamos, aquele era nosso último desafio, atrás da porta estava o tridente e seu guardião, era hora de atacar. Na porta apareceu a mensagem "Só abre para quem presenciou a morte" sem problemas, todos nós já presenciamos. Então ela se abriu com o toque de Lily.
Adentramos o local, segurava o tridente preparado para qualquer ataque surpresa, Nymeria estava com sua armadura para serpente, rastejando ao meu lado, reparei nas paredes os diferentes tipo de relógios, agora estava na cara quem era o inimigo... O SYLAR!
Seria otimismo demais pensar que o vilão que roubou o Tridente fosse o Sylar, mais para frente havia um quadro de um homem segurando uma foice, deduzi que fosse Cronos, e eu estava certo.
Ele estava no último degrau da escada que levava à lareira, com um aceno fechou a porta atrás de nós selando-a com o símbolo do infinito, ok, então era a hora de enfrentar o ladrão, ou não.
- Bem vindos a minha humilde residência! - Saudou ele.
- Oi, vovô - falei sorrindo - Devolve o tridente do meu pai, por favor? - Ele riu e respondeu.
- Como vocês demoraram para chegar aqui... Senti vossa falta... Estou num tédio mortal aqui... Mas, como sabia de vossa vida aqui, preparei uma... diversão extra que tal?
Olhamos para trás para ver o que acontecia, então vimos três semideuses correndo em nossa direção, um com uma espada flamejante, outro com duas correntes e o último... segurando uma katana.
- Então, quando terminarem de brincar, é só subirem até o alto da estante, e levar o Tridente e tentar descobrir como libertá-lo - Disse Cronos antes de desaparecer.
O garoto da katana correm em minha direção e na de Annabelle, ele nos prendeu em um espaço aonde o ar ia desaparecendo aos poucos, já sabia o que fazer.
-Me abraça! - gritei para Annabelle abraçando ela.
Comecei a me concentrar, uma pontada de dor passou pelo eu corpo mas então senti meu poder finalmente ser liberado, milhares de litros de água se formaram em nossa(minha e de Annabelle) volta. Para não deixá-la se afogar usei o Anel da Duplicação, criando Sete Finnicks, um deles usou a Bolha, deixando Anna em uma bolha com ar. Em seguida mandei todos os Finnicks(Menos o que fez a bolha, já que está em espera por um turno) atacarem o filho de Éolo com o Tridente Aquático (Habilidade). Annabelle já estava em segurança agora, então usei minha Hydrokinesis pegando a água que convoquei e a lançando nas espadas flamejantes do filho de Hefesto, controlei ela para ficar concentrada no rosto do filho de Hefesto e usei a Expulsão, atingindo a cabeça dele com a força de um míssil. Os meus seis clones atacavam o filho de Éolo tentando fincar o tridente aquático nele. O bom desse anel é que os clones tem a mesma força que eu, só a energia e vida que é diminuída pela metade, mas sua tecnica é igual a minha, deixando eles extremamente úteis.
Mandei Nymeria usar o tornado d'água na filha de Ares e combinar com Manipulação d'água, fazendo água entrar pelo nariz da filha de Ares com objetivo de matá-la afogada, era isso que precisavamos fazer, não apenas atacar quem te atacou e sim atacar todos, ajudando seus parceiros.

armas que estou usando:
 

poderes usados:
 
ataques da Nymeria:
 




The Equitador, the boy with the Poison.

notes: Um por todos e todos por um|| tag: eu, Nam, Lily, Poseidon || place: Castelo do Cronos || Clothes: [URL=Linkaqui]Aqui[/URL] || music: http://www.youtube.com/watch?v=_SWnSgOopw0&feature=related || Humor: Agitado e Assassino||





credits: JOÃO AT OPS
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidado
Convidado



MensagemAssunto: Re: A Supressão do Tempo [Encerrada]   Seg Jul 02, 2012 12:05 pm

The Sea is Beautifull



With the lights out it's less dangerous
----------Here we are now entertain us
30/06/12 - 18:23
Capítulo III - Cronos
Evanescence always ♥



Andrew P. F. Moriarty E Lily H. Lupin

Westy começou a pressionar ainda mais as correntes, enquanto o ar aumentava. Devido a força que Westy herdou de Ares, manteve os pés bem presos ao chão, onde a benção não podia afetá-la; As correntes agora estavam começando a cortar a pele de Andrew e Lily rapidamente, enquanto Westy sorria ironicamente e continuava a chicoteá-los; Lily conseguiu um tempo para escapar com o abrir de asas, pois fez as correntes tornarem-se mais frouxas, e assim escapar; Andrew e Lily começaram a atacar pelo ar, e Westy começou a sentir o peso dos ataques; Mas rapidamente, jogou as correntes nos pés dos dois e começou a puxá-los para baixo.

Jake F. Stewart

{Eu não entendi bem, mas vou juntar os fatos.} Jake diminuiu de tamanho, sendo assim, escapou da jaula do obtuso Cronos, que não colocou proteção alguma. Jake invocou um rebanho de carneiros, que serviu para surpreender Westy e fazer ela largas os pés de Andrew e Lily; Dash se recusou a ir direto ao tridente, o que fazia sentido, pois Cronos com certeza havia colocado proteções. Jake voltou ao normal, e libertou completamente Lily, enquanto Andrew ainda tinha as correntes nos pés; Assim ele criou proteções. Westy deu um sorrisinho irônico, e puxou Andrew em sua direção; A víbora acabou atacando Andrew sem saber, diretamente no braço direito. Westy deu uma risadinha maldosa, e continuou a puxar Andrew, ferido.

Daniel Tunder E Enrique O. Ebanue

{Outra coisa que eu não entendi muito bem.} Enrique acabou ficando seriamente ferido na perna direita, onde chamas de Hefesto {Atingem filhos de Hades} , o feriram na perna direita, e ele cambaleou para trás, se apoiando na parede. Daniel começou a dançar e cantar { Eu lendo o post dele: WHAT GUY }, enquanto chorava; Eder olhou exatamente assim para ele WHAT GUY e enquanto ele dançava, lançou vivas rajadas de chamas diretamente no rosto de Daniel; Rapidamente, ele se abaixou, mais seus cabeços ficaram chamuscados. Assim subiu, e começou a lançar rajadas de uvas bombas em Eder; Eder tentava bloquear, incinerando-as no ar, mas algumas o atingiram. Enrique continuava ferido.

Finnick C. Odair E Annabelle H. Silverskin

Finnick sorriu, e explodiu tudo. O poder do mar eclodiu dele, barrando o vorthex criado pelo filho de Éolo; Os clones tentaram atingi-lo, mas ele usou uma lufada de ar de cima para baixo, fazendo-os voar. Anna continuou segura pela bolha, mas o semideus de Éolo rapidamente começou a comprimir a bolha com o ar em volta, e em breve, ela seria esmagada; O filho de Hefesto recebeu a rajada de água, pois estava distraído tentando combater as bombas-uvas. Só que Finnick estava muito concentrado controlando os ataques, por isso a filha de Ares convocou um javali, que o atingiu no estômago e o mandou para longe.

Vida/Energia dos Semi-Deuses:
 

Vida dos Inimigos:
 


Informações Adicionais:
 

Prazos:
 

Template By THE FOX of OOOPS! <3
NOTES - / Clotes - Isso - Baseado na musica Smell like teen spirit by Nirvana.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: A Supressão do Tempo [Encerrada]   Seg Jul 02, 2012 2:10 pm



Lily H. Lupin
São estranhos os caminhos da vida e do amor. - Lily, The Host






Liberta das correntes voei atrás de Andrew. Deuses! Eu não conseguia parar de pensar no que aconteceria se ele morresse.
Rose, Illy. As imagens passavam pela minha mente como fleches muito doidos, e abocanhou seu braço.
Semideuses e cobras filhos da mãe!
Peguei a espada Zeutica em pleno ar e mirei no semideus, lançando um raio. Mergulhei e controlei o ar para desenroscar as correntes de Andrew.

Jake havia feito barreiras. Se Andy saísse, nós conseguiríamos uma proteçãozinha melhor.
-Andy, tente se soltar! - coloquei-me na frente de Andrew e peguei o arco, disparando flechas de fogo grego e elétricas.


Spoiler:
 




THANKS BRITTY @ OPS.

Voltar ao Topo Ir em baixo
avatarJake F. Stewart
Filhos de PãFilhos de Pã



Mensagens : 24
Data de inscrição : 12/05/2012
Idade : 20

Ficha do Personagem
Arsenal:

MensagemAssunto: Re: A Supressão do Tempo [Encerrada]   Seg Jul 02, 2012 3:03 pm

Só pra deixar com fundo preto Razz escreveu:

tagged: Companheiros, Cronos e Dash.

clothes: Minha jaqueta e o resto da roupa do camp

notes: Cronos da Puta è.e

lyrics: Gives You Hell @ Glee Cast
Sonic BOOM!


Droga, a cobrinha é muito do crack!

Tudo que fiz acabou dando certo. Libertei a Lily, ainda bem. Essa Westy é muito... Sei la. Da medo.

Olhei para Adnrew ainda tentando se soltar... Vi Lily indo para frente dele e começando a atirar flechas contra Westy. Bom, vai ser difícil Andrew se soltar... Da última vez não deu certo virar ar... Então. Melhor eu cortar mais um, não?

Ainda com a espada desferi um golpe em diagonal na corrente, para libertar Andrew. Assim ele teria mais tempo pra fazer qualquer outra coisa. Agora a Coisa tava séria. Westy é muito... Sei lá.

Agora eu tinha que tentar ajudar os outros! Eu já havia decidido nem chegar perto do filho de Hefesto Eu + Fogo = Eu fufu.

Peguei minha espada e fiquei ao lado de Lily. Minha espada é lecal, a cada movimento dela vai uma rajada sônica extra cortante. Quem precisa de flechas quando se tem isso?

Movimentei a espada três vezes no ar. Se não me engano... era o suficiente pra fazer o adversário se sentir em Atlântida... Só que... Haa, sem respirar!

Arma Usada:
 


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidado
Convidado



MensagemAssunto: Re: A Supressão do Tempo [Encerrada]   Seg Jul 02, 2012 4:15 pm

Andrew P. Forbes Moriarty



A vida me ensinou a nunca desistir;
Nem ganhar, nem perder mas procurar evoluir.
Charlie Brown Jr.







Dei-me conta que meus ataques não funcionaram por algum bloqueio. Eu mantenho o uso da minha benção do ar e a utilizo para golpear o semideus de toda forma possível para ele me soltar. Mandei cortes nas pernas, nos braços, na cara, na bunda, debaixo dos braços e em mais lugares que pensei que o fariam me largar naquele momento. Enquanto usei a benção do ar no semideus de Ares, pego meu frasco de remédio de cura e o bebo para me curar da picada. Com minha Luva Elemental toco nas correntes e a puxo usando Fúria que era um poder de Guerreiro de Ares. Pensei que como estava num nível razoável, minha força aumentaria consideravelmente e me ajudaria no queria fazer que fosse distrair e atrapalha Westy a ponto de me soltar. Uso Força em Equipe para tentar me ajudar e a todos do meu grupo com mais um pouco de força extra a acabar com aquele trio irritante. Ativo meu Tirso, guardo meu frasco de remédio e atiro múltiplas uvas bomba e esferas de energia roxa enquanto mantinha minha tentativa de puxar as correntes de Westy. Tentei ao máximo conciliar minha atenção em possíveis golpes que viriam de Westy com os puxões com minha força extra de Guerreiro de Ares e o uso do Tirso na direção dele.


Poderes Usados:
 

Armas Usadas:
 

Armas Levadas:
 









TEMPLATE BY RAFA OF OPS
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: A Supressão do Tempo [Encerrada]   Seg Jul 02, 2012 5:03 pm

I'm like the wine..

Relax, Baby.
Ilha do Tempo..

Okaay.. O vilão era Cronos! Quando entramos na sua "humilde residência", ele apareceu, falando muito bem de seu quadro, e sorrindo, irônico. Vimos, logo, o tridente de POseidon, dentro de um relógio, que nomesmo instante que foi notado, se elevou na parede, deixando difícil o seu acesso. Todos viramram-se para o titã, que riu.

Disse que havia sentido nossa falta, então preparou uma surpresa. Eu fiquei nervosa, e vi três semi-deuses, usando o mesmo tipo de roupa entrarem. Cronos nos apresentou a eles, e saiu da sala, dizendo que quando acabássemos com eles, nos poderíamos tentar retirar o tridente de dentro do relógio.

Logo, o filho de Éolo criou um vortex em volta de mim, e de Finnick, que sorriu, e explodiu tudo. Eu fiquei protegida em uma bolha, enquanto a prole de Poseidon fazia seu movimento.Rápida, ao perceber que o "semi-deus do mal"apertava cada vez mais a bolha, quase me esmagando, peguei logo minha munheiqueira, e mirei uma das facas nele. Atirei, estourando a bolha, e passando de raspão no ombro do filho de Éolo.

Saí, e atirei o restante das minhas facas, enquanto ele começava a voltar o foco, após o susto. Aquilo não adiantou muito, pois, além de eu ter uma mir meio ruim, ele usava os ventos ao seu favor, desviando as armas. Pedi para Alex, que estava em me ombro, uma distração, e ele pulou, aumentando seu tamanho, e correndo para cima do oponente. Jogou-se em cima do mesmo, e começou a arranhá-lo. Ele saiu dali, e voltou para mim, que já estava com o cálice ( que no meio tempo, eu transformei em escudo), e meu tirso. Como estratégia, atirei milhares de uvas ácidas, e energia roxa, ainda defendendo-me de seus ataques.

Ele começou a revidar mais forte, então não tive alternativa! Guardei o tirso, e transformei o escudo, em espada, e utilizei minha benção, para rodar até virar um pequeno tornado, mortal, pois a espada estava à mostra. Rodei como o super fatiador para perto do semi-deus, que começou a ficar assustado, e recoou.Ele tentou me conter, utilizando seus ventos, o que era o esperado. Eu estava causando uma distraçào, implorando para Finnik fazer algo.

Armas Levadas:
 








Ass: A. H. S.



~ Acompanhando.: ~ Jake, Lily,
Finn, Andy, Rique e Daniel.
~ Roupa.: ~ Isso
~ Música.: ~ My Immortal
~ Créditos .: ~ Raiser W. Phoenix.



Última edição por Annabelle H. Silverskin em Ter Jul 03, 2012 7:23 am, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
avatarBenjamin C. Hunter
Filhos de AtenaFilhos de Atena



Mensagens : 32
Data de inscrição : 25/03/2012
Idade : 22

Ficha do Personagem
Arsenal:

MensagemAssunto: Re: A Supressão do Tempo [Encerrada]   Seg Jul 02, 2012 6:40 pm



Daniel Tunder

O homem tem a capacidade de mudar o mundo, mas os livros mudam o homem



Bebado Eu? Não eu estou é locão

Quase tudo ate agora dera errado, minha dança falhara Enrique fora queimado e meu chaveiro...continuava chaveiro,Pouso no chão e então mudo de tatica iria deixar todos depressivos quando vejo Andrew nos dando um insentivo a mais eu quase sempre... ta sempre tento deixar minha mente livre para pensar mais rapido e corretamente mas no momento que Andrew usou a tecnica Força em Equipe.... como eu sei que ele usou esta tecnica, vivo lutando contra os filhos de Ares e eles sempre se ajudam a nos vencer somente por que Atena e Ares tem uma pequena richa, mas enfim quando ele usa esta habilidade uma parte de mim começa a tremeluzir como se toda a felicidade que eu tinha dentro de mim quisesse sair, é a mesma sensação de quando bebo vinho, hó o doce gosto de um belo vinho tinto, sinto meu corpo tremer e tenho a sensação que agora viria algo diferente...
Começo a me mexer levemente e fixamente colocando um passo cruzado com o outro como um bebado andando, movimentos leves e ao mesmo tempo moles como se eu não tivesse controle de meu corpo, meu calice estava em minha mão esquerda e na direita havia minha luva, como o calice se moldava em qualquer arma que eu quisesse ele vira uma linda espada de lamina larga que atira rajadas de energias roxas, ainda cambaleando começo a apontar a espada para o semideus e disparar rajadas contra o mesmo, levanto voo e começo a cantar como um bebado feliz que sou:
- Bate forte o TAMBOR EU QUERO TIC TIC TIC TAH, E NO SUINGUE DA DANÇA QUERO VER TODO MUNDO BALANÇAR.... INIMIGOS SOZINHOS NUNCA MAIS IRAM NOS ENFRETAR LÁ LÁ LÁ LÁ LÁ EU QUERO TIC TIC TIC TAH.
Nisto eu ja estava em cima do semideus, minha espada calice se transforma em um escudo que atira energia roxa, enquanto girava sobre o mesmo de ponta cabeça ( eu estava de ponta cabeça ) continuo cantando:
- Vida la loka ooooooooooooooh vida que belaaaaaaa ohhhhhhhhhhhhhhhhhh.
Retiro de meu cinto minha garrafa dos ventos então vou em direção a morte, caio em direção ao semideus em um giro so que desta vez o semideus não sabia da existencia da garrafa, abro a mesma enquanto caia em direção a Eder formando um tornado devido eu estar girando mais o vento um pequeno tufão estava sendo feito, o semideus estava preso dentro de meu tufão recebendo rajadas de energia roxa contra o mesmo, sinto o encapto e percebo que o que eu acertara não era algo duro mas sim algo macio como um corpo, antes de me chocar completamente, rodo acionando minha luva e cortado o semideus com uma espada que aparecera em minha mão, fazendo isso corro com minhas asas fechadas nas costas formando um escudo na mesma e paro diante de Enrique retiro meu vidro de remedio e dou para o mesmo tomar um gole e faço o mesmo procedimento, em seguida fico dançando assim ( , , , , ), a uma certa distancia mas ao redor do oponente.
Ler :
 



Armas:
 

Benção:
 





Tags: Fulano, Beltrano || Vestindo: Aqui || Musica: Nome da musica e cantor
Humor: Seu Humor aqui || Notes: Algo a dizer ?


créditos @ lady marmalade do ops!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
avatarEnrique O. Ebanue
Devotos de HeraDevotos de Hera



Mensagens : 54
Data de inscrição : 13/04/2012
Idade : 22

Ficha do Personagem
Arsenal:

MensagemAssunto: Re: A Supressão do Tempo [Encerrada]   Seg Jul 02, 2012 7:52 pm

{Enrique d'Orgeron Ebanue }
A morte não é definitiva como um ponto final nem frágil como uma vírgula, mas misteriosa como uma reticências...




Bem, de forma resumida, nós finalmente entramos na Fortaleza de Cronos. Era um lugar estranho, cheio de relógios e com um quadro do titã na parede. O Senhor do Tempo apareceu para nós e chamou com a mão três semideuses portanto armas mágicas. Eu fiquei tão atônito com a entrada deles que nem ataquei e por isso fui ferido pelo filho de Hefesto em minha perna direita, ironicamente por fogo, elemento que eu tinha certeza que era completamente e absolutamente invulnerável! Imaginei que pela força do golpe do semideus, que aparentemente não era nada fraco (o semideus), o golpe tinha deixado marcas, mas que ela se dissipariam devido a minha resistência extrema a golpes com relação ao fogo, ou eu esperava que fosse isso...

Mas tudo bem, vi os outros tentando de toda forma deter os três meio-sangues e resolvi ajudar. Retirei a Espada Precisa de minha mochila e a empunhei com firmeza em minha mão direita. Olhei a meu redor e vi que o Castelo tanto não permitia como não era muito iluminado, as paredes, chão e mobília negros não permitiam que a luz refletisse e se espalhasse. Quando eu já tinha em mente o que ia fazer vi o Daniel se aproximando e me entregando uma garrafa de remédio, sorri em agradecimento e bebi um gole, devolvendo a garrafa a ele.

Agora eu tinha um plano, meio bobo, mas um plano. Usei minha habilidade Presença Inápta para tentar me disfaçar, tentando não atrair atenção. Abri minhas Asas de Fogo e fui me afastando dele até ficar sob completas sombras, usei a Presença Invisível para que as sombras me encobrissem por completo e comecei a me mover lentamente em direção a Westy, filha de Ares. Torci para que meu pai me ajudasse para não ser detectado. Quando achei que já estava escondido o suficiente usei minhas habilidades para viajar nas sombras e ficar em uma sombra atrás de Westy. Saí das sombras e eu, pela primeira vez, usei uma de minhas capacidades mais obscuras e necessárias, o Silêncio Mortal e tudo a três metros a meu redor era puro silêncio. Então, tomei impulso e comecei a correr, abri minhas asas e flutuei acima do chão para poupar a distância e estendi a espada, quando estava a um metro acima do chão e a cinquenta centímetros de Westy me joguei em direção ao solo e imediatamente invoquei uma escuridão impenetrável ao redor da semideusa, chamava-se Noturno e encobriria completamente a filha de Ares. Adentrei a escuridão e golpeei o coração dela com a espada, torcendo para que tudo desse certo.

Itens e Armas:
 

Poderes Usados:
 











Clothes: Blusa Preta, moletom roxo, calça jeans, tênis branco.
Tags:
Notes: Foi uma ótima tática, vai!
Humor: Ansioso.
Música: It's My Life - Bon Jovi.

Quem fez a template foi THE FOX of OOOPS! & FLYING AWAY of TDN <3




Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
avatarFinnick C. Odair
Filhos de PoseidonFilhos de Poseidon



Mensagens : 34
Data de inscrição : 07/04/2012
Localização : Acampamento Meio-Sangue

Ficha do Personagem
Arsenal:

MensagemAssunto: Re: A Supressão do Tempo [Encerrada]   Ter Jul 03, 2012 3:52 am







Finnick C. Odair




Minha estratégia estava dando certo, quando aquela filha de Ares maldita usou uma magia pra invocar um porco enorme, ele me acertou no peito mas suas presas não invadiram minha pele, graças à cota de malha demoníaca(Que o Poseidon saiu antes de eu explicar) que estava dura como o autômato Fogelo e a Quimera. Me levantei e olhei para ela, enquanto meus clones que eu criei com o anel(Por favor, considere agora?) atacavam o filho de Éolo com a Habilidade "Tridente Aquático", seis Finnick atacando um filho de Éolo.
-Quer brincar de invocação? - gritei para a filha de Ares - Seu porco foi uma ótima manobra, mas aposto que você aguenta isso!
Senti minha energia escapar um pouco, gritei bem alto para dar mais ênfase no seguinte acontecimento. Eu invoquei o Kraken, sim, o poderoso kraken, meu monstro favorito, meu PRIMO favorito. Dei uma risada maligna, o kraken era mais forte que os três semideuses ali juntos.
-Kraken - gritei - Mate o porco e a filha de Ares!
Mais uma risada maligna, estava me divertindo com aquilo. Mas não era o suficiente, uma pessoa estava ilesa ainda, fiz um raciocínio óbvio: A filha de Ares tá ocupada lutando contra o Kraken, o filho de Éolo está sendo atacado pelos meus clones do Anel da Duplicação, as espadas do filho de Hefesto foram pro beleléu... Podia agora atacá-los de cima? Melhor não.
Pedi telepaticamente para Nymeria atacar o filho de Hefesto com o tornado d'água, em seguida usar a manipulação pra fazer a água entrar em seu nariz e matá-lo afogado. Em seguida corri até o filho de Éolo com meu Tridente dos Sete Mares em punhos e usei a bênção do leopardo, que me dá uma velocidade enorme, tentei cravar as três pontas do tridente no peito do semideus, com o escudo do veneno protegendo meu corpo.
armas que estou usando:
 

poderes usados:
 
ataques da Nymeria:
 




The Equitador, the boy with the Poison.

notes: KRAKEN+SEIS FINNICKS+NYMERIA+FINNICK REAL=ALGUMA COISA BOA, ESPERO|| tag: eu, Nam, semideuses do mau|| place: Castelo de Cronos|| Clothes: [URL=Linkaqui]Aqui[/URL] || music: http://www.youtube.com/watch?v=_SWnSgOopw0&feature=related || Humor: Animado||





credits: JOÃO AT OPS
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
avatarHades
Deuses PermanentesDeuses Permanentes



Mensagens : 172
Data de inscrição : 17/03/2012
Idade : 27
Localização : Mundo Inferior

Ficha do Personagem
Arsenal:

MensagemAssunto: Re: A Supressão do Tempo [Encerrada]   Qui Jul 05, 2012 4:31 pm


hades

God of the underworld


ATACAR!



Tudo começou a andar em câmera lenta. Os movimentos de todos, do kraken, o mar estava agitado mais as ondas se mexiam lentamente. Nisso uma eco começa a surgir no local e uma voz.

- Finnick C. Odair! Você invocou o Kraken. Mais ela pertence a mim. E só eu posso controlar.

Era a voz de Hades. Alto e clara, e no fundo ouviasse ecos, reforçando o que Hades dizia.

- Não adita. Você pode tentar controlar. Mais agora ele está sob meus controles. KRAKEN! ATAQUE TODOS!

E tudo voltou ao normal. Finnick olhou para o Kraken e o mesmo olhou para ele. O Kraken soltou um belo rugido e com seus tentáculos o kraken começou a bater nas águas e começou a ir em direção dos semideuses. Se não tiver um bom plano, aconselho todos a correrem.
.




tag Finnick Humor SARCÁTICOclothes To de passagem
notes MORTE!
Música

credits by chay at OPS!






☠️ The King
Os covardes morrem várias vezes antes da sua morte, mas o homem corajoso experimenta a morte apenas uma vez.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidado
Convidado



MensagemAssunto: Re: A Supressão do Tempo [Encerrada]   Sex Jul 06, 2012 10:42 am

Antes que o Finnick entre no chat e começe a gritar: PUSEIDÃO PUSEIDÃO! Já vou explicar. O Hades concordo em eu dar esse poder para meus filhos, mas se ele quisesse mandar o Kraken atacar um deles, eu não posso fazer nada se o Hades não gosta de você u_u
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidado
Convidado



MensagemAssunto: Re: A Supressão do Tempo [Encerrada]   Sex Jul 06, 2012 11:00 am

The Sea is Beautifull



With the lights out it's less dangerous
----------Here we are now entertain us
06/04/12 - 11:00
Capítulo III - Cronos
Evanescence always ♥



O Kraken ficou um tanto confuso. Mas, obviamente, seguiu a ordem de seu criador. O Kraken surgiu do mar acima do castelo, caindo no caminho de pedras e fazendo tudo tremer. Seus tentáculos começaram a se infiltrar pelas grandes janelas, e a derrubar tudo. Três tentáculos agarram os semideuses inimigos, e os puxaram para fora. Ouviram um barulho de vento e agitado e três gritos distantes, indicando que os semideuses haviam sido lançados em meio a outra dimensão. Era uma boa notícia. A má, era que eles tinham que matar o Kraken. O mesmo deu um rugido de ensurdecer, e começou a se infiltrar no castelo, tentando agarrar as coisas a tordo e a direito:

- Cortem os tentáculos - Disse uma voz masculina, calma. - Assim ele irá morrer.

A mensagem de Poseidon surpreendeu todos, mas qualquer ajuda era bem vinda. Cada um pegou sua arma mais afiada, e se prepararam para cortar os tentáculos.


|------------------------------------ | | ------------------------------- | ----------------------------- | ---- ||-------| --------- |

- - - - - -

Legenda:

| - Tentáculos

- - Espaço que separa

- Finnick

- Anna

- Enrique

- Jake

- Andrew

- Daniel

- Lily

PS:
 


Informações Adicionais:
 

Prazos:
 

Template By THE FOX of OOOPS! <3
NOTES - / Clotes - Isso - Baseado na musica Smell like teen spirit by Nirvana.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidado
Convidado



MensagemAssunto: Re: A Supressão do Tempo [Encerrada]   Dom Jul 08, 2012 12:28 am

Andrew P. Forbes Moriarty



A vida me ensinou a nunca desistir;
Nem ganhar, nem perder mas procurar evoluir.
Charlie Brown Jr.






Tomei um susto com o kraken naquele local, não sabia de ficava aliviado ou aflito, pois os três semideuses doidos sumiram, mas agora tinha O KRAKEN em carne, tentáculos e um fedor enorme de peixe, além do que mais ele tiver. Após o aparecimento do Krakudo pensei que estava tudo bem, mas uma voz ecoou no local e pelos dizeres era Hades, logo olhei para Finn com raiva, dei de ombros pensando que até mesmo eu teria errado nisso e voltei a minha atenção ao Kracudo. Combinei entre olhares com Lily que iríamos atacar em conjunto, uso meu Amuleto de Fogo e Ouro para criar fogo grego em minhas mãos até meus cotovelos e digo para Lily:

-Vamos acabar com aqueles próximos ao Finn.

Fui com Lily atacando o Kraken, enquanto ela atirava flechas eu jogava várias rajadas de fogo grego nos tentáculos do kraken que estavam próximos ao Finn. Não parei de atirar fogo e revezava apenas o local preciso nos tentáculos que atirava e o braço que atirava. Tentei desviar de algum ataque que ele pudesse fazer com o minha proximidade e de Lily. Ao me aproximar o suficiente dos tentáculos, tento atacar o da direita enquanto Lily ficaria com o da esquerda. Mantive meu braço esquerdo atirando fogo enquanto peguei minha Espada Aramaicana com minha mão direita. Troquei de braço e apontei a espada para o tentáculo ativando mais uma vez meu Amuleto de Fogo e Ouro e voltei a tentar atirar e agora tentava cortar o tentáculo com minha espada inflamada de fogo grego enquanto peguei minha Espada Ariana. Usando agora minhas duas espadas com fogo nelas, tentei fazer vários cortes no tentáculo e alguns movimentos de corte vertical como se cortasse ele de uma só vez. Usei Fúria para continuar meus ataques contra aquele tentáculo.

Poder Usado:
Nível 4 - Fúria: Quando os guerreiros de Ares sofrem golpes ou talvez se sintam impotentes em alguma situação, eles tendem a se estressar facilmente. E é isso o que os faz mais fortes, e talvez mais perigosos. Sua visão dos pontos onde atacar aumentam. Lembrando que o efeito desse poder será aumentado de acordo com o seu nível.

Armas Usadas:
Espada Ariana - Espada vermelho sangue que produz queimaduras em qualquer monstro dom dano de 100hp ou mata o monstro que já tenha 100hp.
Espada Aramaicana - Uma espada feita de ouro imperial que produz uma chama dourada, esta chama é uma das uniões das almas perdidas que andam pelo mundo, estas chamas ao entrarem em contato com o inimigo o faz ver sua própria morte inclusive você o matando.
☼ Amuleto de Fogo e Ouro - Um amuleto de Ouro branco com o desenho de chamas em alto relevo esculpidos. Esse amuleto pode fazer com que o portador possa conjurar duas chamas, uma em cada mão e as utilizar como queira. Além de conjurar qualquer tipo de fogo que o semideus queira. O semideus não poderá ser afetado ou atingido por nenhum tipo de fogo e claro nem suas roupas ou armas.








TEMPLATE BY RAFA OF OPS
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: A Supressão do Tempo [Encerrada]   Dom Jul 08, 2012 12:48 am

Hermione Lupin


(...)

O Kraken! Oh minha nossa!
Sabe, por um momento eu achei que estava tudo bem, verdadeiramente... Até Hades aparecer e por tudo a perder.
Os três semideuses foram para outra dimensão, mas o Krakken estava contra nós, ao invés de a nosso favor.

Ao meu lado, Andrew pegou seu amuleto e começou a flamejar fogo grego.
Peguei meu arco flutuando com as asas batendo levemente, seria mais facil deviar dos tentaculos caso nos atacassem. -Vamos acabar com aqueles próximos ao Finn.

Olhei para Andrew assentindo, peguei meu arco e vomos a luta.
Enquanto ele atirava fogo grego eu revesava entre elétricas, explosivas e de fogo grego. Fora as de bronze celestial também, é claro.
Então chegamos mais perto e Andrew num piscar de olhos atacava com suas duas espadas com fogo.

Dispensei meu arco, que se transformou em pingente juntamente ao de Thor e peguei meu isqueiro o transformando em uma espada idêntica a Zeutica. mesmo que não tendo a capacidade de ativar raios.

Peguei a própria espada zeutica e avancei pela direita, tentando cortes laterais com força e também cortes direitos, para separa-lo do corpo, como Andrew fazia.
Não dispensei minhas asas, elas me ajudariam a desviar depressa. Enquanto eu atacava a espada Zeutica carregava, e eu a cravaria no tentáculo assim que os raios fossem disparar, para tentar eletrocutar o Kraken... ou melhor, um de seus tentáculos.


Spoiler:
 

Dark Moon @ OPS


Última edição por Lily H. Lupin em Qui Jul 12, 2012 1:09 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
avatarEnrique O. Ebanue
Devotos de HeraDevotos de Hera



Mensagens : 54
Data de inscrição : 13/04/2012
Idade : 22

Ficha do Personagem
Arsenal:

MensagemAssunto: Re: A Supressão do Tempo [Encerrada]   Dom Jul 08, 2012 1:10 pm

{Enrique d'Orgeron Ebanue }
E tudo sempre tem que dar errado!




Pois é, tudo sempre tem que dar errado em algum momento!

Finnick tivera a ideia de invocar o Kraken para cuidar dos três campistas. Uma ideia admirável sim, mas só que ele não pensou em algo, ou melhor, em alguém, meu pai, que apareceu furioso com a petulância do filho de Poseidon em invocar o seu animal, ou algo assim, e jogou o Kraken contra tudo e contra todos. A parte boa é que ele acabou com os três campistas facinho, a parte ruim é que ele estragou toda a minha estratégia para matar a filha de Ares e agora queria matar a nós, que antes erámos seus aliados.

Os tentáculos invadiram as janelas do castelo e eu já pensava no que fazer para matar um bicho tão grande quando uma voz falou que deveríamos decepar-lhe os tentáculos, assim ele morreria. Eu peguei minha moeda da sorte e a transformei em sua forma para o dia, devido ao período do mesmo. Abri minhas asas e corri em direção ao monstro, olhando para Finn como se pedisse para que ele me ajudasse. Fui em direção ao primeiro agrupamento de dois tentáculos¹, já com a espada em punho. Invoquei uma quantidade razoável de fogo grego em meus punhos e o disparei em direção a um dos tentáculos, sempre tentando manter uma distância razoável. Disparava os jatos verdes e flamejantes a esmo, agora não tinha mais espaço para estratégias mais complexas. Depois de disparar fogo eu me aproximei de um dos tentáculos e comecei a desferir golpes verticais com a espada, absorvendo a pouco luz do local caso fosse necessário um golpe mais poderoso.

Itens e Armas:
 

Poderes Usados:
 

¹:
 











Clothes: Blusa Preta, moletom roxo, calça jeans, tênis branco.
Tags:
Notes: Meio sem criatividade.
Humor: Agoniado.
Música: It's My Life - Bon Jovi.

Quem fez a template foi THE FOX of OOOPS! & FLYING AWAY of TDN <3






Última edição por Enrique O. Ebanue em Seg Jul 09, 2012 12:28 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
avatarBenjamin C. Hunter
Filhos de AtenaFilhos de Atena



Mensagens : 32
Data de inscrição : 25/03/2012
Idade : 22

Ficha do Personagem
Arsenal:

MensagemAssunto: Re: A Supressão do Tempo [Encerrada]   Dom Jul 08, 2012 4:06 pm

[quote="Daniel Tunder"]


Daniel Tunder

O homem tem a capacidade de mudar o mundo, mas os livros mudam o homem




Tudo ia as maiores maravilhas ate ALGUEM invocar o Kraken, ta eu ja estava com tedio de tantas vezes que lutara com o mesmo, inovar é bom né?, mas ate ai normal, mas o que acontece depois? Hades aparece para ferrar com nossa vida, sim ele faz com que o Kraken se vire contra nos por que eu não sei, mas fazia uma ligeira ideia do que poderia ser, assim que o mesmo apareceu e o kraken nos atacou somos pegados pelos tentaculos do mesmo, Charlie estava voando perto de mim mas Minerva estava aonde? um lapso momentaneo acontece comigo e uma linda dragão femea voa ao meu lado disparando rajadas de fogo contra o tentaculo, após isso um clima gelido fica ao meu redor, sim Minerva estava congelando os tentaculos do Kraken, vi a chance e desferi um golpe contra o tentaculo quase congelo, consigo me soltar, mas não sabia se o tentaculo aguentaria muito.
Enquanto caia pulei no dorso de Minerva e eu e Chalie pousamos enquanto Minerva tocava o chão, sinto o pequeno back pois a mesma era muito delicada e não deixaria que nos nos machucavamos, então mando as duas irem para atras de alguma coisa para se proteger
Armas:
 

Benção:
 





Tags: Fulano, Beltrano || Vestindo: Aqui || Musica: Nome da musica e cantor
Humor: Seu Humor aqui || Notes: Algo a dizer ?


créditos @ lady marmalade do ops!

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
avatarJake F. Stewart
Filhos de PãFilhos de Pã



Mensagens : 24
Data de inscrição : 12/05/2012
Idade : 20

Ficha do Personagem
Arsenal:

MensagemAssunto: Re: A Supressão do Tempo [Encerrada]   Dom Jul 08, 2012 7:51 pm


tagged: Companheiros, Cronos e Dash.

clothes: Minha jaqueta e o resto da roupa do camp

notes: Posei disse pra num postar, mas já que postaram...

lyrics: Gives You Hell @ Glee Cast
Corte circular? Ahn? Wtf?


Eu não estava entendendo nada ali!

Depois que o Kraken apareceu e Hades o fez se virar contra nós eu só me lembro de ver cada um indo para um canto. Af. Eu acho que estava sozinhoa gora.

Peguei minha espada e comecei a correr, ara minha sorte eu corria como um tigre!

- Isso ia ser muito bom! - Saca a Ironia!

O que os outros estavam a fazer? Anna, Finn... Aah, não importa. Empunhei melhor minha espada e fui para o lugar que me parecia ser o mais arriscado. A todo momento me perguntaca:

"O que eu to fazendo? Af. Indo pra morte, só pode"

Eu estava atento a tudo naquela hora, adrenalina fazendo efeito. Qualquer movimento que pudesse me fazer mal, vindo do Kraken, já desferia um golpe no ar. Meus ouvidos estavam bons... Deuses, que estranho.

O que queria memso era chegar a dois tentáculos que estavam próximos. Assim que chegasse onde deveria, como estava correndo, ia saltar e durante osalto girar. Assim, ia disparar ondas sônicas cortantes para todos os lados. De qualquer forma, eu sabia que ia atingir apenas quem estivesse muito perto ou acima de mim! Agora o golpe fazia mais sentido em minha mente, agir por impulso não parece tão ruim, mas algo me dizia que eu devia esperar pelo pior...

Código:

(Considerar)Agilidade - Pode correr bem rápido como um tigre.
Arma usada:Espada Perdida de Atlântida: Uma espada com 75 centímetros de cumprimento, extremamente afiada; Seu cabo é marrom, com detalhes feitos a mão; Sua lâmina é de prata, retirada de Atlântida; Ela é leve, e possui movimentos rápidos; Quando usada, solta ondas de som, que são extremamente afiadas e cortantes; Quando uma pessoa/monstro é atingida 3 vezes por essa lâmina, ela se vê na cidade de Atlântida, só que sem respirar;



Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
avatarFinnick C. Odair
Filhos de PoseidonFilhos de Poseidon



Mensagens : 34
Data de inscrição : 07/04/2012
Localização : Acampamento Meio-Sangue

Ficha do Personagem
Arsenal:

MensagemAssunto: Re: A Supressão do Tempo [Encerrada]   Dom Jul 08, 2012 8:51 pm







Finnick C. Odair




Não, calma, agora eu tenho CERTEZA que algum deus quer me matar!
O deus dos mortos, o nosso querido e amado Hades apareceu para a alegria de todos, afinal, todos amamos Hades, certo? Enfim, Hades apareceu e mandou meu primo favorito, o kraken, me atacar. Agora eu não gostava dele tanto, agora Enrique era o meu primo favorito. O kraken inicialmente derrotou todos os semideuses inimigos, uma idéia passou na minha cabeça.
Uma voz ecoou em minha mente, dizendo que era para atacar os tentáculos, mas eu tive uma idéia melhor, gritei para me darem cobertura e disparei em direção ao Tridente, tentando pegá-lo. Para não deixar meus companheiros na mão, mandei os Sete Finnicks ajudarem Enrique, já que eles não foram mortos pelo kraken. Antes de pegar o tridente fiz uma sequência de ataques para ajudar meus amigos.
Tinha oito Finnicks ao todo, eu e mais meus sete clones. Numerei os tentáculos e enão mandei um Finnick para o número 1, um para o quatro, um para o cinco, um para o seis, um para o sete, um para o oito e um para o nove, cada um usando a habilidade Espada dos Mares. Sorri vendo os sete indo atacar cada tentáculo, então mandei Nymeria assumir a forma de pégaso. Mandei ela ficar com 5 metros e usar o Agito de asas nos tentáculos, para cortá-los.
Em seguida me virei para o tridente, Cronos disse que assim que os semideuses fossem vencidos eu poderia pegá-lo, então, os semideuses foram derrotados, nada me impedia de pegar o tridente. Tentei quebrar o relógio que ele estava preso com meu tridente dos sete mares, caso conseguisse, ia pegar o Tridente do meu pai e lançar uma Hidropump contra o Kraken, caso não conseguisse ia tentar quebrar com qualquer outra coisa.

armas que estou usando:
 

poderes usados:
 
ataques da Nymeria:
 




The Equitador, the boy with the Poison.

notes: Cronos, Poseidão, não fodam com meus planos!|| tag: eu, Nam|| place: Castelo do Cronos|| Clothes: [URL=Linkaqui]Aqui[/URL] || music: http://www.youtube.com/watch?v=Tl-aAJNWD3Q || Humor: esperançoso||





credits: JOÃO AT OPS
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: A Supressão do Tempo [Encerrada]   Seg Jul 09, 2012 12:19 pm

I'm like the wine..

Relax, Baby.
Kraken!

O Kraken apareceu, ao chamado de Finn, porém, ao mesmo tempo, a voz do Deus dos Mortos dominou o local, dizendo que o monstro estava sob seus domínios. Depois disso, o Kraken atacou os semi-deuses inimigos, mandando os mesmos para longe. O problema surgiu, quando ele se virou, e espalhou seus tentáculos pela sala, e se preparou para nos atacar.

O aviso de Poseidon nos foi útil, dizendo que se os tentáculos fossem retirados, ele morreria. Logo, peguei minha munhequeira, e segurei uma das facas, que parecia ser a maior. Corri até os últimos tentáculos, e seguida de Alex, comecei a lançar minhas facas, que se repunham a cada uso. Um clone de Finn ajudava, atacando o tentáculo. Em poucos minutos, ele estava quase solto, e só um último ataque seria necessário.

Olhei para o clone, pedindo que cuidasse disso, e parti para outro tentáculo, ajudando Jake como eu podia. Atirei o máximo de facas, até que segurei o tirso, atirando uvas ácidas, e ao mesmo tempo, desviando dos ataques do monstro.


Armas Levadas:
 






Ass: A. H. S.



~ Acompanhando.: ~ Jake, Lily,
Finn, Andy, Rique e Daniel.
~ Roupa.: ~ Isso
~ Música.: ~ My Immortal
~ Créditos .: ~ Raiser W. Phoenix.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: A Supressão do Tempo [Encerrada]   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 

A Supressão do Tempo [Encerrada]

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 7 de 8Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8  Seguinte

 Tópicos similares

-
» Leilão por tempo definido
» Tempo dinâmico e Hora do Sistema
» Maldito Tempo
» 12º treino[Akon e Suzuki]-Corrida contra o Tempo
» Lista de Sistemas de Batalha Em Tempo Real

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Anaklusmos RPG :: Área do Membro :: OFF Topic :: A Supressão do Tempo [Encerrada]-